Entenda Como Funciona O Financiamento Imobiliário

Realizar a compra de um imóvel a vista pode não ser a realidade de grande parte da população brasileira, ainda mais em tempos de crise como os que estamos hoje.

Apesar da obtenção da casa própria parecer um sonho distante, por meio do Financiamento Imobiliário você pode conseguir seu imóvel.

A casa própria é sem dúvida alguma o maior sonho de grande parte dos brasileiros, e apesar da dificuldade em concretizar esse sonho, os bancos hoje oferecem diferentes formas de financiamento que podem facilitar na adesão de um imóvel.

Com taxas de juros menores e forma de pagamento acessível que se adaptam a renda do consumidor, o Financiamento Imobiliário é boa opção para quem deseja sair do aluguel.

Mas antes de se comprometer com uma responsabilidade dessas é importante entender como funciona um Financiamento Imobiliário, por isso separamos para vocês as dicas a seguir.

O que é Financiamento Imobiliário?

Um Financiamento Imobiliário pode ser caracterizado como uma linha de empréstimo pessoal que você realiza junto ao banco para a compra de uma casa.

O banco realiza o pagamento do imóvel a ser financiado à vista para o vendedor enquanto você paga para o banco um valor mensal fixo por determinado período de tempo.

Geralmente o banco solicita uma entrada para que se possa iniciar o processo de financiamento, enquanto o restante do valor é dividido no número de parcelas que melhor atende as necessidades do cliente.

Requisitos para Realizar o Financiamento Imobiliário

Cada banco possui um pré-requisito próprio que utiliza como base para dispor dos serviços aos consumidores.

Mas existem três requisitos que basicamente se aplicam a todas as instituições bancárias que são:

  • Ter idade igual ou superior aos 18 anos
  • Ter uma renda fixa e comprovável
  • Possuir um bom histórico de pagamento
  • Não ter indicações aos órgãos de proteção ao crédito

Como Funciona o Processo de Solicitação do Financiamento Imobiliário?

1- O primeiro e mais importante passo para se aderir a um Financiamento Imobiliário junto as instituições é atendendo aos pré-requisitos estabelecidos.

Caso possua restrições em seu nome, busque primeiro quitar suas dívidas ativas. Os bancos dificilmente vão liberar um financiamento a pessoas negativadas, pois o mesmo entende que você está com o orçamento apertado e que uma nova dívida pode ser um problema.

2- Sempre faça uso do simulador de crédito, independente da linha de empréstimo que deseja solicitar.

Existem muitos bancos comerciais espalhados por aí, oferecendo os mais diversos planos de financiamento, o que significa que existe dezenas de formas de pagamento e taxas de juros para você escolher.

Por isso utilizar o simulador pode ser tão importante, pois assim você pode analisar de perto quais as condições e taxas aplicadas por cada banco.

As diferenças de valores e de taxas de juros são bem diferentes de banco para banco, por isso sempre faça uso do simulador antes de escolher o seu plano e sempre avalie as diferentes possibilidades.

Atualmente é possível realizar uma simulação dentro do próprio site dos bancos, a Caixa Econômica Federal por exemplo, possui até mesmo correspondentes bancários que realizam o processo de simulação sem custo algum.

3- Após fazer uso do simulador e escolher com qual banco deseja solicitar o Financiamento Imobiliário, você precisará comparecer em uma agência da instituição escolhida para solicitar ao gerente que realize uma análise de crédito.

Durante essa análise o gerente poderá te apresentar algumas possibilidades mais atrativas de acordo com seu perfil.

4- Após escolher o plano de Financiamento Imobiliário que melhor se adapta a seu perfil, chegou a hora de realizar o seu cadastro junto ao banco. Para isso será necessário a apresentação dos seguintes documentos:

  • RG
  • CPF
  • Comprovante de renda dos últimos 03 meses
  • Comprovante de endereço
  • Caso você seja casado, será solicitado a apresentação dos mesmos documentos para o conjugue.

5- Após entrega de toda documentação solicitada o banco iniciará o processo de análise de crédito.

Nesta etapa o banco realizará um pente de seus dados, avaliando a veracidade de suas informações, se o seu nome está presente nos órgãos de proteção ao crédito, se a renda apresentada é o bastante para a obtenção de um financiamento e a pontualidade com que você costuma realizar o pagamento de suas contas.

O banco sempre lhe dará um crédito com parcelas que não deverão exceder 30% de sua renda mensal.

6- Com a análise de crédito concluída, chegou a hora de avaliar o imóvel para financiamento.

O imóvel a ser financiado passará também por uma análise do banco para que este confirme alguns dados fundamentais antes de dar continuidade ao processo.

Nesta etapa a instituição deverá avaliar o valor, as condições físicas do local e a documentação do vendedor para verificar se o imóvel não possui pendencias judiciais ou legais.

7- Com a análise de crédito e de imóvel concluída, o banco entregará então um contrato de serviço para ser assinado por você e pelo vendedor do local a ser financiado.

As assinaturas do contrato deverão ser reconhecidas em cartório bem como o contrato precisará de um registro no Cartório de Registro de Imóveis, o registro é quem lhe dará a posse do imóvel.

8- Com assinatura e registro em ordem, a casa é sua!

Porém agora chegou a hora de pagar pela casa financiada, no contrato de prestação de serviços que assinou deverá ter os passos de como iniciar o processo de pagamento do Financiamento Imobiliário.

Aqui o banco pode lhe dar algum tempo para começar a pagar, ou poderá solicitar o pagamento das parcelas no próximo dia de vencimento.

Tudo dependerá do acordo que obteve com a instituição, além disso a data de vencimento mensal do empréstimo também é escolhida por você.

É possível realizar o adiantamento de parcelas, e caso isso seja de seu interesse entre em contato com o banco para ver como funciona o processo de adiantamento de parcelas.

9- O nono passo para o Financiamento Imobiliário consiste no registro do termo de quitação.

Após realizar o pagamento integral de seu imóvel o banco com que realizou o empréstimo precisa emitir o termo de quitação.

Esse documento é a prova de que você concluiu o pagamento de todas as parcelas e por isso honrou com o contrato, não devendo recair sobre sua casa qualquer tipo de pendência financeira da instituição.

Por meio do registro do termo de quitação no Cartório De Registro de Imóveis, você poderá solicitar a averbação de quitação, o que te permite realizar a transação do bem para outras pessoas.

Como se Define as Taxas de Juros

Os financiamentos se baseiam no valor do imóvel e na renda mensal do comprador. Por meio destes dois fatos se é definido o número de parcelas, e é através dessa definição que se calcula o valor das taxas.

Cada caso é um caso, o que não nos permite definir aqui uma taxa de juros padrão a todos os financiamentos.

Para acessar a essas informações é preciso que você busque o banco com deseja realizar o Financiamento Imobiliário e fazer uso do simulador.

Casas novas poderão ser enquadradas ao programa Minha Casa Minha Vida, desde que o imóvel e o comprador estejam de acordo com as leis aplicadas ao programa.

Quando Utilizar o FGTS

O FGTS pode ser utilizado para entrada do imóvel, para auxiliar no pagamento de prestações, para amortização ou liquidação do saldo devedor do financiamento.

Leia também:

Como Juntar Dinheiro em Um Ano

Empréstimo Para Construir Ou Reformar

O Que Acontece Se Eu Deixar As Parcelas Atrasar?

O atraso das parcelas do Financiamento Imobiliário pode lhe trazer grandes problemas, pois tanto a construtora como o próprio banco poderão solicitar o imóvel de volta por falta de pagamento.

Basta o atraso de três parcelas para que esse processo se torne uma possibilidade. Para tanto, o cliente deverá sempre ter um bom planejamento financeiro, bem como possuir um fundo de reserva para assegurar o direito ao imóvel.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.