Janeiro esta chegando: saiba como se preparar para o mês mais caro do ano

O primeiro mês do ano está chegando, pode parecer que não, mas janeiro já está batendo nas portar e com ele como bem sabemos vem as contas a dívidas acumuladas do final de ano.

IPVA, cartão de crédito, IPTU, renovação de matrícula, compra de material escolar, seguro obrigatório, a lista de despesas que o mês de janeiro trás junto de si é enorme.

E esses gastos podem sim pesar no orçamento, e é por isso que nós do CrediFácil Brasil separamos algumas dicas importantíssimas para você conseguir se organizar nessa época do ano.

As dicas que vamos trazer hoje para vocês não é útil só para o mês de janeiro, mas sim para todos os demais meses, afinal uma vida financeira bagunçada desiquilibra tudo não é mesmo?

As dívidas levam nosso humor lá pra baixo, causam insônia e calafrios, por isso mude seus hábitos agora mesmo e se possível coloque em prática nossas dicas 😊

DICA 1

Não extrapole nas compras de fim de ano

Apesar de termos dito que daremos dicas para que você aplicar em todos os meses, nossa dica 1 é voltada exclusivamente para a economia no mês de dezembro.

Sabemos que final de ano é aquela agitação, natal presentes, viagem, mas é preciso maneirar nos gastos.

É fundamental que você faça uma economia do seu dinheiro, não faça uso do cartão de crédito, nem gaste mais do que pode.

Sei que pode parecer óbvio, mas é importante ressaltar essa dica. Isso porquê se você acumular contas para janeiro, irá se deparar com as contas de dezembro e as contas (inevitáveis) do começo do ano.

Busque utilizar somente o dinheiro que tem em mãos, faça compras a vista, se não tiver dinheiro para comprar, tudo bem, é melhor economizar em dezembro e começar o ano sem dívidas, do que começar o ano cheia de contas para pagar.

DICA 2

Acompanhe Suas Finanças

Muitas pessoas acreditam que o velho truque de controlar a contas de cabeça do certo, mas a verdade é que o controle de cabeça não oferece controle de suas finanças nenhum.

Muito pelo contrário, isso pode inclusive lhe causar muitos prejuízos.

Para quem não faz um acompanhamento detalhado de suas contas, o primeiro passo para começar a mudar isso é anotando todo dinheiro que entra e todo dinheiro que sai.

E quando dizemos todo dinheiro que sai, estamos falando de tudo mesmo, inclusive do pacote de salgadinho que comprou no supermercado.

O primeiro mês de anotações é o mais importante, pois a partir dessas anotações você passa a ter maior controle e uma visão que antes não tinha sobre onde seu dinheiro tem sido gasto.

A partir dessa visão, você poderá controlar melhor os seus gastos para os próximos meses, mas atente-se ao fato de que é preciso realizar isso dia após dia, e mês após mês, pois se fizer isso em um único mês dificilmente poderá verificar grandes resultados.

De nada adianta apenas fazer anotações também, é preciso tomar alguma providência diante dos dados obtidos, reorganize seus gastos, encontre os motivos que tem feito seu dinheiro ser gasto sem necessidade e mude suas atitudes e seu mofo de pensar.

Outro ponto muito importante é anotar de fato cada pequeno detalhe, pois assim poderá ter um controle maior.

Suponhamos que no caminho do seu trabalho você passe por uma loja de doces e que quase todos os dias você passa nessa loja para comprar doces, ao final do mês se tiver anotado todas as vezes que passa na loja, poderá verificar que gastou um bom dinheiro na compra de doces.

Entende a importância de realizar as anotações de cada pequeno detalhe de seus gastos?

DICA 3

Tenha uma reserva para imprevistos

Juntar dinheiro para montar uma reserva para imprevistos pode ser mais fácil do que parece.

O primeiro passo para conseguir organizar a sua reserva é fazer um planejamento na hora de montar sua reserva, você deve listar a sua fonte de renda e listar todos os seus gastos, assim como ensinamos na dica de número 2.

Você pode fazer uso de um aplicativo para isso, ou um caderno de anotações e até mesmo uma planilha, como você achar melhor.

O segundo passo é definir o valor de sua reserva de emergência, é fundamental que essa reserva seja o suficiente para cobrir os seus principais gastos por pelo menos 6 meses.

Para saber o valor que se deve poupar, multiplique o valor de seus gastos fixos mensais por 6, se você possui um bom controle financeiro é provável que em um ano consiga economizar o bastante para se manter tranquilo em caso de desemprego.

O terceiro passo é estipular um prazo montar a sua reserva, a reserva financeira para emergência deve ser a sua prioridade, pois de nada adiante investir em outras coisas se não possui dinheiro guardado para se manter em casos de desemprego.

A reserva te da segurança que em algum imprevisto indesejado você tenha o controle da situação e possa se organizar de forma mais tranquila.

A primeiro momento pode parecer impossível e ate desanimador controlar as finanças e montar um fundo de emergência, mas a verdade é que se você poupar um pouco por mês em pouco tempo começara a ver os resultados e a se sentir entusiasmado com tudo isso.

DICA 4

Planeje um futuro incrível para você

Além da sua reserva apara emergências é fundamental ter também uma reserva para realizar os seus sonhos como conquistar sua casa, seu carro, fazer uma viagem, estudar, fazer um intercâmbio, não importa qual seja o seu sonho, o importante é que você deve investir nele!

Ter esses objetivos é fundamental para a sua saúde financeira, pois assim você tem um foco, uma meta e uma motivação para economizar dinheiro.

Vale lembrar que a poupança não é o destino mais “amigável” para uma economia de longo prazo.

Por isso é importante saber exatamente qual o melhor lugar para guardar seu dinheiro.

Nós separamos o artigo Investimentos seguros para aplicar seu dinheiro, por meio dele você poderá conhecer e saber melhor onde colocar seu dinheiro.

DICA 5

Não considere as dívidas algo normal

Não ache que parcelar tudo no cartão de crédito é algo normal, nem que ter dívidas o tempo todo é algo inevitável.

É certo que nem toda dívida é algo ruim, existe dívidas que são resultado de uma escolha que foi muito bem pensada e que te trouxe muito benefícios, mas as dívidas que são fruto de nossas compras por impulso, não podem resultar em algo para nossas finanças.

Por isso evite comprar produtos e serviços em parcelas, sempre que puder compre a vista e antes de comprar sempre avalie o seguinte: Eu preciso mesmo disso? Eu posso esperar para comprar? Eu pesquisei o preço?

Se a resposta para todas essas perguntas for sim, estão realize a compra, do contrário se apenas uma dela for não, não realize a compra.

DICA 6

Cartão de crédito e cheque especial não são uma renda extra

Não encare o cartão de credito ou o saldo do seu cheque especial como parte de seu orçamento, porque eles não são!

O valor do limite desses dois recursos de compra são limites fictícios que não pertencem a você, por isso não realize a compra de produtos ou serviços com esses meios de pagamento se o dinheiro de sua conta corrente esgotou.

Na verdade, se o seu dinheiro acabou, esta mais que na hora de começar a economizar e buscar entender a razão do se dinheiro ter sido gasto por completo.

Não faça mais dívidas!

DICA 7

Seu nome e seu CPF são só seus, não empreste!

Pode parecer egoísmo quando imaginamos nossa mãe, ou nosso amigo que tanto nos ajuda pedindo nosso nome emprestado para comprar algum bem ou serviço ou mesmo para tirar uma linha de crédito em nosso nome.

Mas a verdade é que jamais devemos emprestar nosso nome a quem que seja, assim como não devemos querer o nome de alguém.

Segundo o SPC o empréstimo de nome a terceiros é o quarto maior motivo de endividamento da população, até porque quando emprestamos nosso nome esperamos que a pessoa pague o que deve, mas e se ela não paga, quem vai arcar com os custos?

Isso mesmo, você! O problema real acontece quando não temos dinheiro suficiente para pagar uma conta que não é necessariamente nossa…

DICA 8

Pesquise os preços e sempre peça sescontos (SEMPRE, ou quase)

Pesquisar o preço das coisas e pedir descontos em toda e qualquer ocasião para muito é vergonhoso, mas vamos e convenhamos que vergonhosos é pagar a mais por uma coisa que poderíamos pagar bem menos!

Sempre pesquise preços, faça orçamentos em vários lugares antes de decidir realizar a compra, busque saber o valor de desconto oferecido por cada estabelecimento.

Você não precisa pesquisar preço de um salgado de padaria por exemplo, mas sim para tudo que você julgue necessário.

As compras de supermercado são um dos fatores mais importantes aqui, sempre faça uma pesquisa sobre o valor dos produtos, pegue os supermercados que ficam próximos um do outro e verifique a diferença de preços entre eles.

Se estiver com tempo, porque não passar em mais se um mercado e assegurar algumas economias na compra do mês?

DICA 9

Não realize compras no calor da emoção

Sabemos que as vezes queremos tanto alguma coisa que chegamos a pensar: Trabalho tanto mereço comprar isso.

Mas a verdade é que esse tipo de pensamento poderá resultar na compra de um determinado bem ou serviço que muitas das vezes não precisamos de fato.

Outros fatores do dia a dia que nos fazem querer comprar algo é quando estamos muito felizes ou muito tristes, esse são sentimentos que nos levam a querer comprar, mas não deixe que suas emoções interfiram em suas finanças.

Busque manter a cabeça no lugar e em seu foco.

DICA 10

Resista (o máximo que puder) as promoções

Daqui eu já até consigo imaginar essa cena, você andando na cidade quando de repente avista um cartaz de peças de roupa pela metade do preço e o sentimento é que você não pode perder essa oportunidade por nada nesse mundo.

Então você vai, entra na loja, compra uma, duas, três, quatro peças de roupa, afinal elas estão em promoção, parcela tudo no cartão de crédito e quando a fatura chegar bate aquele arrependimento de ter comprado tanta coisa.

A questão aqui não é parar de comprar, ou parar de viver, mas sim gastar com consciência.

Se você quer uma camiseta nova e ela está em promoção tudo bem você comprar se estiver precisando, mas compre o suficiente, não exige nas compras.

Lembre-se do fato de que o comércio realiza esses cartazes na faixada de sua loja justamente para motivar as compras por impulso, por isso busque se controlar quando não estiver precisando de determinado item.

Se sente grande dificuldade em resistir a essas promoções, a nossa dica é que você saia de casa sem o cartão de débito ou crédito e sim com uma pequena quantia em dinheiro na carteira para se manter preparada para o dia a dia, mas sem dinheiro suficiente para reagir as promoções das lojas.

Economizar é bom, mas aproveitar a vida é fundamental!

Nem só de economia vive o homem ou mulher, não é mesmo?

Por isso, separe um valor do seu orçamento para aproveitar a vida, para passear, para fazer um programa divertido, afinal de você só trabalhar, economizar e pagar conta, em pouco tempo começara a se sentir frustrado.

E a frustração poderá colocar à cheque todo o ambiente de saúde financeira que criou, por isso saiba equilibrar economia com lazer e bem-estar 😊

Essas foram as dicas que nós do CrediFácil Brasil separamos para vocês, lembre-se sempre de gastar somente aquilo que tem e somente com aquilo que de fato precisa, assim poderá viver com mais tranquilidade e poderá agir com mais calma na hora de emergências financeiras.  

Se tiver alguma dúvida ou alguma sugestão, compartilha com a gente nos comentários que buscaremos te responder o mais rápido possível 😁

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.