Você Conhece As Consequências Do Atraso No Pagamento Do IPVA?

O IPVA (Impostos Sobre a Propriedade de Veículos Automotores) é um custo aplicado sobre todos os veículos automotores registrados em território nacional. 

O recolhimento do imposto é realizado de forma anual no mês de janeiro, podendo o pagamento ser realizado à vista ou parcelado. 

Infelizmente em razão dos inúmeros gastos que se tem com o final e com o início do ano, não é incomum o proprietário do veículo deixar que o IPVA entre em atraso.

O atraso ao pagamento do IPVA resulta em consequências financeiras e até mesmo prejuízos de maior porte caso o pagamento não seja realizado. 

Por isso nós do Credi Fácil Brasil, vamos explicar nesse artigo as consequências do atraso do IPVA e responder às principais dúvidas sobre o tema. 

Como Realizar O Pagamento De IPVA Em Atraso? 

Regularizar o IPVA atrasado é mais simples do que parece, mas infelizmente o valor da dívida é o que pode complicar na hora de regularizar o veículo. 

Por isso explicaremos a vocês por meio de um passo a passo de como realizar o pagamento de IPVA em atraso. 

1- Acesse o site oficial do Detran ou da Secretaria da Fazenda do seu estado

Por meio deste site você poderá verificar as pendências registradas sobre seu veículo, tanto por meio do site do Detran quanto pelo site da Secretaria da Fazenda em que seu veículo mantém o registro. 

Ao acessar as plataformas, é preciso realizar o preenchimento do campo de identificação do veículo com a numeração da placa e o número de Renavam. 

Após inserir as informações o site lhe apresentará todos os débitos existentes no veículo, bem como multas, licenciamento e IPVA. 

2- Emitir uma guia de Regularização de Débitos 

O próximo passo é emitir uma guia para que possa realizar o pagamento da mesma e regularizar seus débitos junto ao Detram. 

A guia gerada estará com os valores atualizados e um prazo de vencimento, vale lembrar que essa guia terá os valores maiores do que o do IPVA de fato, isso porquê os valores de taxas e juros já estão embutidos no preço a ser pago. 

3- Escolha a forma de pagamento do IPVA 

Existem duas alternativas de pagamento do IPVA atrasado, sendo que a primeira é através do pagamento integral da guia, ou seja, o pagamento à vista. 

A segunda maneira é por meio do pagamento parcelado do valor devido. 

Para conseguir o parcelamento é preciso comparecer na sede da Secretaria da Fazenda para realizar uma negociação da dívida junto a um atendente e caso esteja disponível a realização desse serviço em sua cidade, é possível comparecer no Detram para solicitar o parcelamento.   

4- Efetue o pagamento em uma casa lotérica ou banco de sua preferência

Por último você deverá realizar o pagamento da guia até a data limite estipulada no vencimento. É importante que ao solicitar uma guia de regularização o pagamento seja realizado, não deixando o prazo vencer novamente. 

Qual a Multa Aplicada Sobre IPVA em Atraso? 

O quanto antes você puder se regularizar com o IPVA melhor, isso porquê o atraso do IPVA inside em multas diárias, além das taxas de juros que são cobradas mensalmente. 

Alguns estados o valor da multa diária pode chegar a 0,33%. 

O Rio de Janeiro é um exemplo de estado que aplica a multa de 0,33% ao dia de atraso de pagamento do IPVA, podendo essa multa atingir até 20% do valor. 

A multa diária inicia a sua contagem logo no primeiro dia de atraso, se estendendo até o dia do pagamento. 

Além das multas diárias, também são cobradas multas mensais de 1% do valor do IPVA.

Como Realizar o Parcelamento do IPVA em Atraso? 

O pagamento do valor integral do IPVA pode não ser uma opção quando se deseja reestruturar as finanças ou quando se tem um orçamento apertado. 

A boa notícia para esses casos é que é possível realizar o parcelamento de sua dívida, como forma de facilitar a forma de pagamento e assegurar a regularização junto ao Detram. 

Confira o Passo a Passo de Como Realizar o Pagamento de IPVA Atrasado:

1- Compareça em uma Secretaria da Fazenda ou Detram: Para realizar o parcelamento do IPVA em atraso, não existe outra opção que não seja o comparecimento na Secretaria da Fazenda, ou caso seja aplicável ao Detram de sua cidade essa função é possível comparecer no local. 

A Secretaria da Fazenda ou Detram onde você deverá comparecer deve ser o local onde o seu veículo possui cadastro, ou seja, não é possível comparecer em órgãos que não possuam vínculo com seu carro. 

É preciso apresentar os documentos originais do veículo e os seus documentos de identificação, também originais. 

 2- Com os documentos em mãos: Assim como já mencionamos, apenas o proprietário do veículo poderá realizar a negociação de parcelamento de débitos, por isso é imprescindível a apresentação RG e CPF originais. 

Também é requerido os documentos de identificação oficial do veículo e o certificado de registro de licenciamento conhecido como CRLV.  

3- Informe-se sobre o valor do débito do IPVA: Solicite no balcão de atendimento do local o valor total de sua dívida, com o acréscimo das taxas, dos juros e das multas e as propostas de pagamento para seu caso. 

Tire todas as dúvidas que surgirem sobre as suas condições de pagamento e somente aceite a proposta apresentada caso esteja certo sobre o pagamento das parcelas. 

4- Aceite a proposta de pagamento: Após analisar e entender a proposta de acordo com o número de parcelas que melhor se adaptam a seu perfil, caso esteja de acordo com as condições , será então emitido um boleto de pagamento no mesmo instante. 

O boleto é emitido de acordo com a negociação realizada, valores, prazos de pagamento e datas de vencimento. 

5- Efetue o pagamento das parcelas do boleto emitido: Realize os pagamentos dentro das datas estabelecidas para regularizar seu veículo e voltar a ter autonomia para ir e vir quando quiser. 

Mediante o pagamento da primeira parcela você já pode se livrar do risco de ter o veículo apreendido, por meio da apresentação da guia com o comprovante de pagamento original. 

Não Consegui Cumprir Com o Pagamento das Demais Parcelas do IPVA, E Agora? 

Caso você realize o pagamento somente das primeiras parcelas e deixe o pagamento das demais pendentes, a negociação poderá ser cancelada. De uma forma bem direta, o acordo realizado para efetivação do pagamento do IPVA pode ser desfeito.

Para evitar que isso não aconteça, compareça novamente no Detram ou Secretaria da Fazenda de sua cidade para realizar uma nova negociação do IPVA em atraso. 

Nesse caso, o valor da dívida será novamente calculado, com as correções aplicadas, de taxas, juros e desconto do valor já pago. A data de vencimento e número de parcelas poderão ser alterados também, se assim for de vontade do proprietário. 

Sei que já falamos mas acho importante enfatizar que: O VALOR PAGO DA NEGOCIAÇÃO ANTERIOR NÃO SERÁ PERDIDO, esse valor será abatido para essa nova negociação, porém o valor das parcelas nesse segundo momento serão novamente calculadas com as devidas taxas. 

Consequências Que Se Pode Ter Com O IPVA Vencido 

O valor do IPVA varia de acordo com o modelo do veículo, bem como o ano e a marca, o que significa que o IPVA é diretamente proporcional ao valor monetário do bem, ou seja, quanto mais novo e caro for o veículo, mas alto será o valor que deverá ser pago pelo IPVA. 

O imposto é obrigatório e deve ser realizado o pagamento do mesmo caso deseja ter autonomia na utilização de seu veículo. 

As consequências mais comuns que se pode obter com o atraso no pagamento do IPVA são:

  • Ter o nome enviado aos órgãos de proteção do crédito como SPC, SCPC ou Serasa 
  • Ter uma dívida ativa que te impossibilite adquirir outros bens ou serviços 
  • Impossibilidade de venda ou transferência do veículo a terceiros
  • Risco de apreensão do veículo 
  • Risco de perda de pontos na carteira de habilitação 
  • Risco de perder o bem durante uma execução fiscal 

O não pagamento do IPVA impede que o proprietário realize o licenciamento do veículo em determinados estado. 

Veículos não licenciados, são dados como irregulares, sendo assim o mesmo pode ser apreendido quando parado em blitz policiais. 

Na pior de todas as hipóteses o veículo poderá ser apreendido e levado ao Detran, onde permanecerá em um local chamado pátio que realiza a cobrança por dia de um valor médio de R$ 50 reais. 

Além do risco de perder os 07 pontos na carteira por conduzir um veículo irregular, esse só poderá ter acesso a seu veículo novamente quando este estiver regularizado, com IPVA, multas, taxas, juros e gastos com o pátio estiverem regularizados, a impossibilidade de realizar esse pagamento, poderá levar o veículo a leilão. 

O proprietário do veículo terá o seu nome negativado se após receber a notificação de cobrança, não realizar o pagamento ou negociar o valor devido dentro de 10 dias corridos. 

Ao ter o CPF incluso dentro da lista de negativados, você poderá ter grandes dificuldades em aderir linhas de crédito, cartões de crédito e alguns bens e serviços. 

Além disso, ser inserido na lista de dividendos da dívida ativa do governo, lhe torna alvo da cobrança judicial, ou seja, o seu veículo poderá ser exonerado para a quitação da dívida. 

Leia também:

Pequenos Hábitos que Consomem seu Dinheiro

Saiba como realizar a Renegociação de Dívida

Por isso nós te aconselhamos a sempre realizar um planejamento para os começos de ano, para sempre manter as suas contas em dia, e realizar mesmo que de forma parcelada o pagamento devido de seu IPVA. 

Informações Para Contato

Telefone da Central de informações é (11) 3322-3333. O atendimento funciona de segunda a sexta, das 7 horas às 20 horas aos sábados, de 6:30 horas às 15 horas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.