Renegociar Dívidas ou Adiantar Parcelas

Seja para Renegociar Dívidas ou Adiantar Parcelas, as dúvidas sempre surgem pois quando envolve empréstimo as decisões são mais difíceis de serem tomadas.

O pagamento de parcelas mensais pode atrapalhar o orçamento tanto como o planejamento financeiro de uma pessoa, portanto, fique atento as informações contidas aqui.

Como proceder para Renegociar Dívidas ou Adiantar Parcelas

Organizando suas finanças você pode Renegociar Dívidas ou Adiantar Parcelas sem maiores problemas para quitar o empréstimo.

O cronograma da família deve ser levado em conta para pagar antecipadamente um financiamento e gerar benefícios econômicos para vocês.

Livrar-se de pendências financeiras vai tirar um peso de suas costas e hoje vamos te mostrar o caminho para isso fazendo com que você economize dinheiro.

Qual a melhor saída: Renegociar Dívidas ou Adiantar Parcelas?

Devido ao andamento da atividade econômica do Brasil, muitas famílias estão perdendo dinheiro por conta do alto nível de desemprego, logo, o aumento da inadimplência torna-se uma realidade quase que insustentável.

A turbulência política e econômica de nosso país está fazendo a situação financeira de muitos brasileiros piorar, mas fique tranquilo pois muitos credores possibilitam ao consumidor Renegociar Dívidas ou Adiantar Parcelas.

Dependendo de sua pendência, você vai optar por uma das duas alternativas acima para tirar o nome da negativação e viver plenamente sem estar endividado.

Como posso renegociar as minhas dívidas?

Em grande parte das situações é possível fazer uma renegociação de dívidas com os credores alcançando uma solução boa para ambas as partes.

Especialistas no assunto alegam que o consumidor não deve esperar ficar com o nome sujo para renegociar as suas dívidas.

Mas se você já está inadimplente ainda tem a chance de se sair bem dessa conjuntura, portanto, fique ligado nas dicas que trazemos no decorrer do artigo.

Passos para renegociar as suas dívidas

A fim de sanar as pendências, o consumidor precisa primeiramente calcular o tamanho da dívida para entender a proporção real do negócio.

Em seguida, deverá avaliar a quantia que poderá ser paga por mês através do planejamento das finanças.

Analise quando e quanto poderá propor para o credor considerando possíveis despesas com imprevistos.

Não deixe para depois, realize a formalização o quanto antes

Essa revisão da pendência é importante para que você fique à par do valor atual de sua dívida e planifique tudo com a ponta do lápis no papel.

Feito isso, contate a empresa credora para entrarem em acordo através de uma negociação de prazo, parcela e plano de pagamento.

A dica de ouro é você conseguir pagar o maior valor possível dentro de seus limites financeiros para custear o menor valor total no fim.

Compare as empresas credoras

Essa tática é fundamental para averiguar os juros cobrados por elas com outras opções de crédito, principalmente se você tiver várias contas em aberto.

Assim, verifique se o mercado está oferecendo uma linha de crédito com taxas de juros mais baixas porque às vezes é mais vantajoso liquidar as dívidas maiores e reduzir as mais baratas.

O nome sujo não deve ser um empecilho na sua vida porque é possível resolver as pendências com uma boa organização e planejamento como você já está aprendendo.

Quais os benefícios de adiantar parcelas?

Antecipar os pagamentos das parcelas de um empréstimo ou outras dívidas existentes engloba várias vantagens que talvez você ainda não sabia.

Uma delas é que a antecipação da quitação da dívida é um livramento mais rápido do compromisso mensal que você assumiu até então, fazendo com que sobre dinheiro no fim do mês.

Ao se livrar das dívidas, o pagamento em aberto possibilita novos créditos liberados pelos bancos quando você estiver passando por alguma dificuldade financeira emergencial.

Quero adiantar parcelas, como devo proceder?

Antecipar as parcelas do pagamento de uma dívida é uma atitude diretamente ligada à economia, uma vez que essa modalidade te dá o direito de abater a incidência de juros de cada parcela.

Dessa forma você pode obter descontos nos juros aplicados para quitar adiantado um crédito pessoal ou um financiamento de veículo/imóvel.

A melhor maneira de reduzir os juros embutidos nas parcelas é entrar em contato direto com a credora para conhecer corretamente o processo de negociação, já que cada empresa tem um diferente.

Passo a passo para adiantar parcelas do empréstimo

Aqueles com interesse em eliminar uma dívida antes de vencer e de quebra precisam economizar dinheiro devem apostar no adiantamento de parcelas.

Se você é uma dessas pessoas, comece conferindo o seu planejamento financeiro para ter certeza que a antecipação do pagamento vai caber em seu orçamento, para só depois procurar a credora e efetivar a liquidação do débito.

Quando a negociação for finalizada, a empresa vai fornecer um novo boleto para que você possa pagar os valores totais que está devendo já com os descontos aplicados sobre os juros.

Como o pagamento mês a mês não tem isenção de taxas de juros, fazendo dessa forma que acabamos de mostrar você conseguirá fechar o valor devido com êxito antes do prazo de vencimento da dívida.

Tive problemas com a empresa credora para adiantar as parcelas, e agora?

Não é comum que haja essa dificuldade na maioria das credoras, mas se você encontrar barreiras para adiantar as parcelas de dívidas poderá acionar os órgãos de defesa do consumidor mais próximos de você.

Esses órgãos são aptos a orientar os consumidores lesados pelas instituições e fiscalizam o cumprimento dos direitos do consumidor.

Ademais, não desista por qualquer contratempo, pois além de se livrar da pendência financeira você estará economizando uma boa quantia de dinheiro para pagar as suas contas.

Como não voltar para o vermelho

Apesar de você ter conseguido quitar a dívida, não engane a si mesmo voltando para os parcelamentos, empréstimos e financiamentos se não tiver um planejamento financeiro muito bem elaborado.

Organizar as finanças é primordial para manter o controle da situação de seu dinheiro, então tenha um controle rígido de sua renda para não se endividar novamente.

Uma boa alternativa para usar como precaução é fazer uma reserva financeira, ou seja, poupando dinheiro todo mês você consegue guardar um valor específico e contínuo para utilizar em uma emergência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *